16.4 C
Caraguatatuba
16 Julho 2024

Brasil e Paraguai assinam acordo contra corrupção e crime organizado

Cooperação prevê a troca de informações entre os dois países

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e o presidente do Paraguai, Santiago Peña, assinaram nesta sexta-feira (27), em Assunção, o Compromisso de Assunção Contra a Corrupção e o Crime Organizado, que prevê a atuação conjunta entre os dois países no enfrentamento ao narcotráfico, ao contrabando de armas, à lavagem de dinheiro e à corrupção, com o objetivo de intensificar a resposta policial e jurídica às redes criminosas que alimentam o tráfico de drogas e armas e a lavagem de ativos nos dois países.

A cooperação prevê a troca de informações em relação a condenados em um dos países e que busca fuga na nação vizinha, além da extensão da estrutura do comando bipartite e ações coordenadas entre as polícias federais dos dois países, e ações para a política penitenciária.

Segundo o ministro Flávio Dino, o compromisso entre os dois países tem uma dimensão prática, com metas e datas. “Precisamos atuar unidos contra as organizações criminosas que atuam nesses temas de tráfico, narcotráfico, tráfico de armas, mortes violentas. Nós temos uma vivência nessas áreas e estamos aqui para aprender com as experiências do Paraguai e colaborar para que as instituições do Paraguai possam também trabalhar para melhorar a nossa segurança”.

No Paraguai, Dino também participou da reunião do Comando Bipartite, para fortalecer ações de segurança nas cidades de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, e Pedro Juan Caballero, no Departamento Amambay, que fazem fronteira. Assinado em 2021, o Comando Bipartite é um mecanismo de cooperação policial internacional que visa estabelecer canais institucionais de apoio entre as forças policiais responsáveis pela repressão e prevenção da criminalidade transnacional, no caso do Brasil, a Polícia Federal, e do Paraguai, a Polícia Nacional.

Um novo encontro entre os governos do Brasil, do Paraguai e dos demais países que compõem o Mercosul está agendado para 9 de novembro para tratar de cooperação internacional no combate a crimes cibernéticos.

Agência Brasil